Os nossos serviços, honorários e produtos estão compatíveis com qualquer porte de empresa. O nosso cliente principal possui uma conexão Internet e uma rede local, ou é, ou pretende montar um provedor de acesso Internet. O nosso objetivo principal é encontrar a solução com melhor relação custo/beneficio para o parceiro. Consulte-nos e pede um orçamento sem compromisso.
Gjournal, Softupdates J+SU e perda de dados?
J+SUO maior pesadelo de qualquer administrador de Servidores, de PCs alias também, é a perda de dados. fato que pode ocorrer fácil após um reboot inesperado, tipo falha de energia, falha de usuário que aperta o botão reset, ou o que ocorre em estaćões mais que em servidores, a máquina trava ou pior, o usuário pensou que travou. Inúmeras causas existem para descrever o motivo de ter apertado o botão reset. A única maneira de impedir esse ato é desligar o botão da placa mãe, mas dai, o usuário tira o cabo de energia da fonte ...

Os fabricantes dos sistemas operacionais também sabem desse problema. Desde sempre buscam novos caminhos para evitar a perda de dados. Em sistemas UNIX, por muitos anos o Tipo de sistema de arquivos EXT, depois EXT2,3 e agora EXT4 foi o mais seguro, mesmo desligando a máquina da energia, o sistema retornou "limpo". EXT infelizmente ficou limitado ao Linux e realmente não sei exatamente porque não foi adotado. Para sistemas tipo BSD, inclusive o FreeBSD, surgiu o JOURNALING, definido como geom_journal.

J+SUO sistema é simples, o journal é nada mais do que um tipo de índice de todos os arquivos na partição do HD. Quando então surge um dano nos arquivos, eles podem ser restaurados de forma istantânea desse índice. A desvantagem é que o journal ocupa praticamente o mesmo espaço que os arquivos, ou melhor, você "perde" metade do HD. vendo a vantagem na prática, vale a pena. Especialmente em servidores de Cache ou Banco de Dados, onde podem existir grandes partições de 1,2 ou mais TB, a recuperaçcão com fsck pode demorar muito tempo, com journal, a máquina soube normal e sem perda de dados. Mas tem mais, leia ...

O FreeBSD possui o que tem o code-nome Soft-Updates. Um mecanismo que conforme os desenvolvedores aumenta a velocidade de acesso aos dados no HD, e, ao mesmo tempo garante a integridade. Isso, infelizmente não é exatamente o que é. O FreeBSD com SU (Soft-Updates) ativados, quando volta de uma queda de energia tem de praxe zilhões de arquivos danificados. Ele entra automaticamente no processo de verificação e concerto mediante fsck (file-system-check) e depois soube a máquina. Normalmente o processo fsck consegue recuperar todos as falhas e consertar todos os erros no HD. Vendo neste sentido, a promessa de integridade dos dados está cumprida, mas o dano ocorreu.

SU acelera o acesso aos dados sim, porque ele mantém dados no buffer e escreve quando o buffer está cheio, isso reduz a quantidade de acesso ao HD e assim o acesso está mais rápido.

J+SUMas o termo "mais rápido" precisa um parâmetro para ser exato, apesar de que nunca será exato. Alguns anos atrás, o FreeBSD pegou fama por ser bem rápido na leitura e escritura ou HD. Rápido em comparação com os concorrentes Linux e Windows. Esse fato não é mais verdadeiro. O sistema padrão da versão 8 e especialmente a 9 que ganhou agora em fevereiro de 2012 a primeira versão oficial, é, para falar a verdade, lento, muito lento. Para ser honesto, inaceitavelmente lento. Os caras podem vir com seus dados e me encher quanto querem, dados de laboratório para mim não contam, na prática vamos ver o documento ... Vamos pegar dopis processos bem comum, compilar world e extrair o ports-tree. Compilando World não é muito fácil de comparar porque o sistema cresceu, portanto a versão 8 compila mais tempo que a 6 ou 7, e a 9 bem mais que a 8. Para comparar precisa monitorar o processo e contar a quantidade de dados compilados e depois relacionar com o tempo, Quem sabe fazer, vai se assustar.

O processo da expansão do ports-tree porém. pode ser executado por qualquer pessoa e não precisa de nenhum conhecimento, nem relógio precisa. Basta deletar /usr/ports, atualizar portsnap fetch, extrair com time portsnap extract. O resultado é surpreendente. Ganha claramente o FreeBSD 6 e 7, o 8 fica no meio, e o 9 ainda está rolando enquanto no 6 ou 7 já instalo os programas ...

A versão 8 ainda da para personalizar e chegar a um desempenho muito bom, mas mesmo assim, pergunto porque? A 6 e 7 são padrão e ganham, com distância ...

J+SUEsse desvio foi necessário para explicar o "saco" de rodar o fsck no boot depois de uma queda de energia. Demora demais. Quando o ZFS foi incluido no FreeBSD as coisas mudaram. Verdadeira integridade de dados e velocidade foi prometida. E sim, na prática é isso que acontece. Pode apertar o botão e o aparelho retorna limpo. Tenho hoje várias máquinas com FreeBSD 7 inclusive, rodando 100% ZFS e para maior segurança ainda com discos espelhados. As vezes nem lembro que as máquinas existem, porque nunca dão problema.

Apareceu ainda o J+SU com grandes promessas. Um sistema híbrido, entre journal e SU, apenas mantendo o file-index, não os arquivos num journal aparte. Sistema que no 8 ainda me parecia jovem demais para usar, mas no 9 experimentei. Ah gente, comecei usar o FreeBSD 9 em Outubro 2011, e até agora tenho nenhuma máquina em produção e bem que não fiz. A minha nota é ... triste.

J+SUPior de tudo é que o J+SU não serve "merda nenhuma" e a "melhor" (claro quer dizer a pior do pior) é que quando cai a energia, a máquina volta e você acha que legal. Porque ela soube sem entrar nesse processo de fsck. Depois de um tempo as compilações falham de forma não explicável, arquivos de repente estão vazios. OU o que mais me irritou, voltou subir meu desktop bonitão KDE4 e todas as minhas configurações particulares desapareceram! My konsole .history estava ai mas vazio, a configuração do Kmail desapareceu e assim começou a busca. Claro que início suspeitei o KDE4 e nem cheguei a pensar que pode ser o FreeBSD ...

Um dia pensei, vou rodar o fsck manual para ver se tem algum erro escondido e que aconteceu? Pô ... o bicho sai e diz: Impossível determinar o sistema de arquivos. Essa foi interessante, em seguida executei fsck com -t UFS e ele rodou, demorou um século de tantos erros que teve no HD ... fiquei pensando e dai fez um click na cabeça, apertei o botão reset e fiquei observando na tela ...

E ai encontrei o dilema, rápido apareceu a mensagem de erro de não poder determinar o tipo de sistema de arquivos e seguia o processo de boot. O sistema subio com os erros. Apresentando para mim os arquivos, mas sem dados dentro ... verifiquei ainda os logs e encontrei a mensagem, mas quem fica revisando os logs após cada boot? Ou que nerd fica na tela lendo todas as mensagens de probe durante o boot? Eu não ...

J+SURemédio imediato, alterei o /etc/rc.d/fsck e adicionei "-t UFS" e desde então fiquei mais tranqüilo, sem perda de dados. Mesmo assim, a quantidade de arquivos danificados, para meu entender, exagerada ... Tirei o journal e deixei somente com SU e melhorou. Agora estamos em Abril 2012 e J+SU ainda é furado. Pelo menos, os teimosos programadores, finalmente, assumiram que tem alguma coisa errada ... quem sabe, no ano que vem, no 2013, as coisas melhoram ...

Resumindo, quem quer um sistema seguro, precisa usar GJOURNAL, mesmo sob pena de desperdiçar muito espaço no HD, mas é seguro e a velocidade é aceitável.

Quem tem bastante memória, mínimo 16G, melhor 32G de Ram, tem processador de 64bits e todo o hardware compatível, deve usar ZFS. Caso gosta de velocidade, mais ainda, ZFS é o que é, o vencedor.

Pelo momento não me deixo desviar do FreeBSD que ainda é o melhor sistema para servidor, hoje não tanto pela vantagem de velocidade mas pela simplicidade de administração. Mas tem muita falha, muitos "desenvolvedores sem plano" e os mailing-lists estão cheio de "cabeça de pedra" ... então hoje, FreBSD somente se tem um suporte bom ou sabe resolver sozinho ... Caso busca um sistema bom de servidor e Desktop ao mesmo tempo, e, não precisa nada muito especifico porém seguro e sem-dor-de-cabeça, então vai e pega o Linux Fedora ...




- Gerar Código de Link - 1597 Acessos - Imprimir

  Comentários (1)
 1 Enviado por Este endereço de e-mail está sendo protegido de spam, você precisa de Javascript habilitado para vê-lo , em 30/03/2013 05:28
Appaernlty this is what the esteemed Willis was talkin' 'bout.

Comentar
Seja objetivo, não ofenda e não envie propaganda por favor.
Nome:
E-mail
Comentário:

Código:* Code

 
< Anterior   Próximo >

O que um Accesspoint deve ter?
apAp não é AP, a maioria de vocês já sabe disso. As dúvidas surgem antes da compra mas como saber? Ouvir o vendedor? Pode ser uma fria, o cara quee vender e fala que quer. Estudar a ficha técnica é o melhor método mas para poder decidir precisamos saber o que precisa ter. Segue um resumo dos requisitos a um AP, dados que não só podem facilitar a sua decisão, mas especialmente a sua sua tranquilidade depois.

Artigo inteiro
 


Matik nas Redes Sociais

Infomatik no Facebook Infomatik no Twitter Infomatik no Google+ HPower no Linkedin opiniões Infomatik no Blogger Visite-nos no Orkut Infomatik no Facebook




Buscar no Site


Seja responsável, preserve o Meio Ambiente.
Preserve o Meio Ambiente, evite o uso de papel!

Comentários recentes

Como fazer um cabo de rede Cro...
otima dica
de emannuel - Ler todo ...

Como configurar SPF?
Parabéns, excelente artigo.
de Ivan - Ler todo ...

Polémica Licença SCM para prov...
Concordo plenamente acho que a anatel deveriam dar chance ao...
de Gilson - Ler todo ...

kB, KB, Mb, Bits e Bytes que c...
Gosto bastant do google.
de Miguel victorino Nhaguiombe - Ler todo ...

A grande dúvida: IDE ou SCSI ?
Hello!Probably your new os has different id scsi segtints fo...
de Ichwan - Ler todo ...

Estatisticas

Acessos: 8404208


Integração VoIP Inteligente


Site Tags

255.255.255.252   acesso   alguns   antena   antenas   bom   chave   configuração   dados   das   dkim   dns   domínio   ele   email   endereço   essa   este   estão   existe   fica   freebsd   fácil   hora   isso   mail   mensagem   mensagens   muitos   nos   outro   outros   podem   podemos   porque   porém   programa   quer   rede   rádio   sabe   saber   seja   sendo   servidores   serviço   spam   spf   todas   windows   wireless  

Webmail Login

Nome de Usuário

Senha
Hospedagem Email
Seu Domínio .COM.BR é aqui. Sem rolo, sem propaganda, sem SPAM, sem Vírus, rápido, seguro e confidencial. Com SID e DKIM.
Hospedagem Matik Quer hospedar seu Site WWW, ERP ou CRM? A Matik é o seu lugar!
DNS Outsourcing Seguro, Rápido e com Garantia 24x7. DNSSEC, TSIG, DDNS, rDNS. A sua necessidade na mão de profissionais.
ns_a_olh2.png
AP da Matik (WCE) O único que realmente amarra MAC ao IP. Acabou cloning, até 4 rádios num AP, até 150 clientes em cada rádio, navegando claro. Esquece que já viu.
WIP Cache Boost O único sistema que cumpre a promessa. Full Cache TPROXY de streaming mídia integrado num servidor de controle de banda e muito mais.